Turismo sustentável na Amazônia: vantagens e como ir

O turismo sustentável pode trazer vários benefícios para a população local. Além da preocupação com o meio ambiente, quem viaja buscando a sustentabilidade também contribui para a geração de renda e melhoria da qualidade de vida das pessoas. Veja abaixo algumas vantagens que separamos e descubra como fazer turismo sustentável na Amazônia!

Trocas autênticas

O turismo sustentável valoriza o cotidiano, a simplicidade e a vizinhança. A cultura local é protagonista e é vivida intimamente, através da troca e da partilha. Respeitando o tempo da comunidade e criando conexões verdadeiras, o viajante participa do dia a dia local.

Almoço com a comunidade (Fotógrafa: Marcivania Melo, indígena Baré)

Na experiência Amazônia Baré, você se hospeda na casa de uma família local e vivencia por alguns dias a rotina na floresta. Você aprende com as tradições e saberes originários, prova a deliciosa culinária Baré e acompanha processos e práticas cotidianas e ancestrais.

Na Conexão Baré, os viajantes virtuais conhecem a cultura Baré através de uma plataforma de videochamada e podem interagir diretamente com os comunitários. A imersão começa dias antes do “embarque”, com diversos materiais que preparam (e, às vezes, introduzem) os participantes sobre aspectos da vida indígena.

Dividir para multiplicar

Artesanato
Artesanato da comunidade Nova Esperança (Fotógrafa: Nathália Segato)

O turismo sustentável também distribui a renda e as oportunidades. Além de beneficiar quem está diretamente envolvido com a atividade, moradores que produzem outros produtos e realizam outras práticas também podem colher os frutos do turismo.

Na vivência presencial, por exemplo, a rede de apoio é bem diversa. Comunitários que cultivam o roçado, que pescam ou que produzem artefatos advindos da floresta, também participam dos ganhos, assim como pessoas de outras comunidades, como os pilotos de lancha e outros produtores. O grupo de artesãos local se beneficia com a chegada de viajantes, através da realização de oficinas e da exposição das peças.

Mantendo a floresta em pé

A preocupação ambiental também é uma característica do turismo sustentável. Sendo assim, o lixo produzido na viagem e a exploração animal, que muitas vezes serve de entretenimento no turismo convencional, são fatores importantes a serem levados em conta.

Quelônios (bichos de casco) sobre a grama
Quelônios do projeto de monitoramento da biodiversidade realizado na comunidade (Fotógrafa: Tereza Taranto)

A Braziliando assumiu um compromisso com a World Animal Protection de proteção ao bem estar animal, não vendendo, oferecendo ou promovendo empreendimentos ou atividades em que os animais silvestres
são disponibilizados para o entretenimento dos turistas.

Além disso, na viagem online há uma redução da emissão de gás carbônico (já que não envolve deslocamento aéreo nem terrestre) e dos resíduos. Já na Amazônia Baré, o viajante recebe um manual com orientações de como ser mais responsável em sua vivência amazônica.

Coletividade

A sustentabilidade é uma preocupação coletiva. Portanto, estabelecer parcerias no turismo é fundamental para ampliarmos e facilitarmos o acesso aos seus benefícios. Por exemplo, nas parcerias com outras instituições e agências, é essencial que elas estejam alinhadas com o propósito da comunidade e comprometidas em ter uma atuação responsável.

Expedição “Amazoniando”, realizada em outubro de 2017.

A Braziliando tem um compromisso em gerar transformações positivas. Por isso, acreditamos que é possível quebrar estereótipos e promover, através do turismo, a mudança que queremos ver no mundo. Saiba mais sobre nossa atuação aqui.

Valorização cultural

Prosa na Casa de Farinha
Processo de produção da farinha de mandioca – Fotógrafa: Nathália Segato

O turismo sustentável evidencia a cultura local e procura contribuir para sua preservação. Logo, a comunidade deve ser protagonista e o turismo um aliado na melhoria da sua qualidade de vida.

Agora você já sabe as vantagens de praticar o turismo de forma sustentável. Embarque nas vivências da Braziliando e gere oportunidades para comunidades indígenas e ribeirinhas, valorize suas culturas e preserve o meio ambiente, através do turismo sustentável na Amazônia.

Braziliando é vencedora de prêmios de turismo sustentável

A sustentabilidade é um pilar essencial da atuação da Braziliando. Nesta ano de 2022, uma de nossas vivências – a viagem virtual Conexão Baré – foi ganhadora de dois prêmios de relevância nacional e internacional para o turismo sustentável: o Prêmio de Turismo Responsável WTM Latin America e o Prêmio Braztoa de Sustentabilidade.

Vem com a gente descobrir um pouco mais sobre esse importante marco na nossa história!

Turismo sustentável: uma preocupAÇÃO da Braziliando

Ana e Tê (Braziliando) abraçadas com os comunitários na entrada da aldeia.
Ana e Tereza, sócias da Braziliando, com os indígenas de uma comunidade parceira.

Nossa missão de promover experiências responsáveis e autênticas sempre foi pautada na preocupação com a comunidade, viajantes e com o meio ambiente. Além de oferecer vivências conectadas com a realidade local e que respeitam as tradições e o cotidiano dos moradores, buscamos incentivar a valorização de sua cultura (pelo viajante e pelo próprio comunitário) e gerar oportunidades.

O propósito é permitir novos olhares, quebra de paradigmas e uma nova visão de mundo, pautada na solidariedade, na harmonia com o meio ambiente e as pessoas, na simplicidade e no respeito.

Esses importantes prêmios reconhecem o que buscamos promover desde 2017, quando começamos a atuar com turismo sustentável na AMAzônia.

Prêmio Turismo Responsável WTM Latin America

Fomos uma das três iniciativas brasileiras finalistas no Prêmio Turismo Responsável WTM Latin America e Gold Winner na categoria Sustaining Employees and Communities through the Pandemic (Apoio a funcionários e comunidades durante a pandemia).

Prêmio WTM Turismo Responsável. Ana e Tereza abraçadas no palco enquanto Ana segura o prêmio com uma das mãos. Ao fundo, uma tela exibe um slide anunciando a vitória da Conexão Baré na categoria "Apoio a funcionários durante a pandemia".
Sócias da Braziliando recebendo o prêmio pela experiência Conexão Baré.

A cerimônia aconteceu em abril, em São Paulo, e foi a realização de um sonho. Termos a Conexão Baré como ganhadora, entre 14 iniciativas finalistas de empresas de vários lugares do mundo, é uma grande honra e mostra que estamos no caminho certo.

Prêmio Braztoa de Sustentabilidade

Junto a conquista que fez nossos corações transbordarem, fomos surpreendidas por mais uma: a Conexão Baré foi também vencedora do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade.

Nesta edição, a premiação procurou reconhecer iniciativas que superaram os desafios enfrentados pelo setor frente à pandemia da COVID-19. O juri avaliou se os participantes, para além dos resultados econômicos, desenvolveram iniciativas sustentáveis em seus projetos e impactaram positivamente as pessoas e o planeta.

Prêmio Braztoa de Sustentabilidade. O tema dessa edição foi "Resiliência". O troféu representa uma árvore, feito em fibra de tom marrom claro/bege.

A resiliência não foi apenas da Braziliando, que continuou apoiando os comunitários (através da geração de renda e valorização cultural) e operando na pandemia, mas também do povo Baré que fez da internet uma ferramenta de aprendizado e multiplicadora de oportunidades.

E depois de tanta boa notícia, a Braziliando ainda foi selecionada pelo júri da premiação, dentre as 5 vencedoras, para ser presenteada com a produção de um vídeo do Ministério do Turismo apresentando a iniciativa. Aguenta coração!

Confira aqui a cerimônia da premiação na íntegra.

Turismo Sustentável e Protagonismo indígena

Além de terem cocriado a Conexão Baré com a Braziliando, os comunitários da aldeia estão envolvidos no planejamento e condução de cada edição. Após um ano de viagens online, notamos que a participação dos indígenas da comunidade no turismo aumentou e que a vivência virtual atraiu pessoas de todas as idades e gêneros.

O protagonismo Baré demonstra que além de manterem a floresta em pé, usando os recursos de forma sustentável para geração de renda e empoderamento, os povos tradicionais também utilizam a tecnologia como aliada no compartilhamento de sua cosmovisão e no fortalecimento da sua cultura.

Vem com a gente valorizar a cultura tradicional e gerar impactos positivos embarcando na Conexão Baré!

Viagem Online Conexão Baré, com indígenas da Amazônia

Turismo Responsável: finalistas do WTM Latin America

É com o coração cheio de alegria que estamos aqui para compartilhar uma feliz notícia! A Braziliando é finalista do prêmio de turismo responsável WTM Latin America Responsible Tourism Awards. Das 14 finalistas, a Braziliando é uma das 3 iniciativas brasileiras, ao lado de empresas de diferentes países.

O prêmio

O Prêmio de Turismo Responsável tem o objetivo de descobrir, reconhecer e promover exemplos de boas práticas em Turismo Responsável em nosso continente e faz parte da família de prêmios Global Responsible Tourism Awards. Desde 2019, a premiação acontece em 4 regiões do mundo e o vencedor de cada uma segue para competir na Premiação Global. 

Um fruto da pandemia

Desenvolvemos a viagem online Conexão Baré (Baré Connection) em 2020 com o objetivo de seguir apoiando nossos parceiros indígenas e promovendo experiências autênticas para a Amazônia no momento crítico da COVID-19. Foi através dessa vivência pioneira que estamos concorrendo na categoria Sustaining Employees and Communities through the Pandemic (Apoio a funcionários e comunidades durante a pandemia).

Indígena da etnia Baré, da Amazônia, guiando os viajantes virtuais durante a viagem online Conexão Baré, da Braziliando.
Joarlison Garrido, indígena da etnia Baré, guiando os viajantes virtuais durante a viagem online.

Braziliando no WTM Latin America

Estaremos na cerimônia de premiação do WTM no dia 06/04/2022, quarta, às 18h00. Fomos também convidadas a participar do painel “Turismo Responsável, Inovação e Tecnologia” no dia 05/04/2022, terça, às 18h00, onde compartilharemos mais sobre a nossa história e essa experiência inovadora de turismo virtual.

O World Travel Market (WTM) oferece eventos mundiais ao setor de turismo e o da América Latina é considerado o principal da região. A feira acontece em São Paulo e reúne 15 mil profissionais de viagens e turismo.

A realização de um sonho

Ana Taranto, fundadora da Braziliando, disse que desde que começou a atuar na Amazônia desenvolvendo viagens com foco na sustentabilidade, a premiação (ainda distante na época) se tornou um sonho. 

Tereza Taranto, sócia da Ana, compartilhou: “estamos muito felizes com o reconhecimento do júri internacional que selecionou as finalistas e por estarmos ao lado de empresas grandes e pequenas, como a nossa, que, através do turismo responsável, buscam a valorização cultural, o desenvolvimento socioeconômico e a preservação ambiental dos lugares onde atuam”.

Ana e Tereza Taranto, empreendedoras sociais e sócias da agência de turismo sustentável Braziliando.
Ana e Tereza Taranto, sócias da Braziliando.
Conexão Baré: viagem online para Amazônia

Conexão Baré: viagem online para a Amazônia

No ano passado, compartilhamos as medidas que adotamos para garantir a segurança de nossos parceiros indígenas da etnia Baré e de viajantes. Em meio à crise, co-criamos com a comunidade uma viagem online para que as pessoas pudessem conhecer sua cultura e seu cotidiano e pudéssemos continuar apoiando e valorizando os povos da Amazônia. Conheça a Conexão Baré!

Imagem da entrada da comunidade, sob a perspectiva de quem olha de dentro dela, com algumas árvores e o rio. Ao fundo, o pôr do sol reflete nas águas do rio.
Foto: Luísa Ferreira

Motivação

Mesmo com as viagens presenciais suspensas desde março de 2020, mantivemos o contato com os representantes da aldeia, que vinham compartilhando conosco os desafios surgidos (ou acentuados) pela pandemia. 

Além da dificuldade de acesso à alimentação e serviços de saúde, outro forte impacto foi na economia da aldeia. Com a paralisação do turismo e a diminuição da venda dos artesanatos, as famílias estavam tendo dificuldades em complementar suas rendas.

Com muita reflexão e colaboração, buscamos soluções para apoiá-los e mantermos a Braziliando em operação. Como vocês sabem, somos um negócio de impacto social que tem como missão promover transformações positivas através de experiências autênticas e responsáveis.

Dentre as várias ideias e projetos que emergiram de nossas conversas, decidimos priorizar o desenvolvimento do Turismo de Base Comunitária (TBC) no formato online, para seguirmos apoiando a comunidade através da geração de renda e da valorização cultural. 

Desta forma, co-criamos com a comunidade a Conexão Baré: uma viagem imersiva, interativa e online que conecta os viajantes da Braziliando com o povo Baré da Amazônia. 

Conexão Baré

Imagem mostra um computador ao centro com a imagem de um comunitário indígena entre algumas árvores da aldeia. Ao fundo do computador há uma janela aberta exibindo as folhas das árvores.

Nesta experiência, o viajante virtual tem a possibilidade de visitar diferentes espaços da aldeia e participar de várias atividades do dia a dia local, para imergir na realidade de uma comunidade ribeirinha amazônica. 

Através dela é possível, por exemplo, descobrir sobre o processo de confecção do artesanato, se encantar com as receitas típicas de dar água na boca, conhecer a biblioteca comunitária e aprender a produzir um grafismo indígena.

Pensando em tornar a Conexão Baré mais próxima de uma experiência de viagem, o participante é teletransportado para a realidade local através de materiais de imersão cultural e conteúdos sobre a vida indígena, cuidadosamente preparados pela equipe da Braziliando junto à comunidade. 

Além disso, sendo realizada através de uma conexão ao vivo, existe a possibilidade de interações em tempo real! Os participantes podem fazer perguntas para os diferentes anfitriões que nos acompanham durante a vivência a fim de conhecer mais sobre a comunidade indígena amazônica e esse estilo de vida tão particular.

Colhendo os frutos: um ano de Conexão Baré

Após um ano realizando a vivência, percebemos que essa semente plantada na pandemia vem dando muitos frutos. A viagem online vem gerando impacto positivo tanto para os comunitários quanto para os viajantes e rompendo barreiras.

Inclusão

Procuramos tornar nossa experiência o mais acessível e inclusiva possível. Já contamos, por exemplo, com a participação de cadeirantes e de pessoas com deficiência visual e auditiva, que vêm contribuindo, através de suas sugestões, para que a vivência se torne mais adaptada. 

Além disso, lançamos o Passaporte Inclusivo buscando possibilitar que pessoas que não tenham condição de arcar com o valor sugerido possam vivenciar essa experiência autêntica e transformadora na Amazônia.

Educação

A Conexão Baré possibilita também levarmos às escolas e universidades um formato de ensino mais dinâmico e conectado com a realidade indígena, possibilitando a quebra de estereótipos e troca de conhecimentos. Já promovemos a experiência para instituições de ensino do Brasil e do exterior, como a Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, a Universidade de St. Gallen (Suíça) e a Universidade do Colorado (EUA). 

Inclusive, além de participantes de 16 estados brasileiros, tivemos viajantes de Moçambique, Alemanha, Portugal, França e diversos outros países nas experiências abertas ao público. Quando necessário, essas vivências são realizadas no formato bilíngue. Desta forma, a cultura do povo Baré está sendo disseminada por todo o globo.

Valorização

Falando em cultura, a viagem online tem contribuído para o resgate e fortalecimento cultural na comunidade. Também tem atraído cada vez mais comunitários para o turismo, sejam eles mais jovens, de mais idade, homens ou mulheres.

O pajé, por exemplo, tem compartilhado seus saberes ancestrais com os viajantes, a juventude tem se envolvido nas atividades da Uka (biblioteca da comunidade) e do artesanato, já a anciã tem apresentado seus dons culinários se comunicando inclusive no idioma indígena dos Baré, o Nheengatu.

Ao longo deste ano, foram 15 viagens online realizadas, gerando mais de R$10 mil em renda para a comunidade. Tanto o valor sugerido pela vivência, quanto o faturamento mínimo e a forma de distribuição da renda foram definidos em conjunto com a comunidade, de forma que fosse justo para todos os envolvidos. 

Transformação

O comunitário Joarlison Garrido compartilhou:

“Fazendo uma reflexão, mesmo com todos os desafios da pandemia na saúde, na educação e na economia, eu falo que o Baré estava “on”, porque surgiu a Conexão Baré. Hoje, nós trabalhamos essa iniciativa que a cada dia nos traz mais aprendizado e tem impactado na receita da própria comunidade e ajuda as famílias”. 

Ele conta que a vivência gerou mais reconhecimento para o artesanato local e causou um efeito cascata, incentivando o conhecimento dos artesãos e as vendas.

“É importante compartilhar, é possível fazer o turismo de forma virtual no meio da floresta, desenvolver, inovar e de fato concretizar a sustentabilidade para os povos que vivem na floresta.”

Nossos viajantes também compartilharam um pouco de seus sentimentos após participarem da Conexão Baré.

A Conexão Baré tem um nome realmente apropriado, pois foi uma experiência de muita conexão. […] por mais que a visita tenha sido virtual, me permitiu quase sentir o cheiro da comida e o calor do sol que vinha da comunidade.

Letícia Lopes

Uma viagem muito interessante, uma experiência inesquecível. Uma forma de conhecer outros povos, outras culturas. É interessante perceber como num local tão longínquo há tantas coisas que nos unem.

Ana Paula Pimentel

Surpreendente. Usar tecnologia com tamanha criatividade e sensibilidade foi algo encantador. Não podia imaginar o impacto que isso causaria em mim. […] Momento único.

Cristiane Barroncas

Ficou com vontade de conhecer o povo Baré e embarcar na próxima vivência? Então, preencha aqui a ficha de interesse e receba em primeira mão as informações da próxima viagem online assim que tivermos um novo embarque.

Imagem mostrando o rio, com água escura, e ao fundo a comunidade. Além de algumas construções, é possível ver algumas árvores e o céu azul.
Vista da Comunidade Nova Esperança