Diretrizes do turismo sustentável

Diretrizes do turismo sustentável: entenda!

Frequentemente, quando viajamos, respeitamos um regulamento sem realmente entender a sua origem e as razões de sua existência. Algumas regras podem parecer triviais, mas são responsáveis por garantir o respeito e a sustentabilidade, que há muito estão ameaçados. Essas precauções são ainda mais importantes em visitas a comunidades tradicionais, como a indígena e ribeirinha que recebe os viajantes da BraziliandoConfira a seguir 7 diretrizes do turismo sustentável e comunitário, explicadas e dissecadas, para que não sejam mais desprezadas!

1. Não interaja com animais silvestres 🐍🐊🦥

Para uma viagem ser sustentável, é necessário que possa se reproduzir ao longo do tempo sem afetar o ecossistema em que é realizada. Uma viagem responsável exige a responsabilidade do operador turístico, que não deve envolver o viajante em atividades prejudiciais à natureza, e também do viajante, que deve se privar de alimentar ou acariciar animais, por exemplo.

2. Valorize a produção local 🇧🇷

Prefira adquirir suas lembranças de viagem diretamente de artesãos locais. Desta forma, não só você parte com uma recordação única, especial e cheia de significado, mas também ajuda a comunidade, mantendo viva a sua arte e fortalecendo sua economia.

Artesanato da aldeia Baré parceira da Braziliando. Foto por Nathália Segato.

3. Não faça uso de álcool, cigarro e outros intoxicantes 🚭

Entorpecentes podem interferir na sua experiência e prejudicar a comunidade, uma vez que atos inconscientes podem gerar acidentes e consequências indesejadas. Além disso, as drogas podem ter um impacto negativo e um efeito de longo prazo, gerando vícios e maus comportamentos entre os comunitários.

4. Opte por viagens mais longas e viaje em pequenos grupos 🛤️

É preciso tempo para se conectar com as pessoas, conhecer de verdade o destino e mergulhar em uma nova realidade. Portanto, para ter uma vivência autêntica, se planeje para uma viagem com tempo suficiente para uma real imersão. Além disso, prefira viajar em pequenos grupos para garantir uma maior conexão com outros viajantes e com os anfitriões. Essa atitude também ajuda a mitigar os impactos negativos do turismo de massa.

5. Peça permissão antes de bater fotos 📸📸📸

Se coloque no lugar do outro! Provavelmente você se sentiria mais confortável dando seu consentimento antes de ser fotografado e preferiria conhecer a pessoa por trás da câmera e saber o que pretende fazer com a foto antes de dar sua permissão, certo? Por isso, além de sempre pedir autorização (seja para um adulto ou para os pais das crianças), aproveite a oportunidade para se apresentar e conhecer melhor a pessoa que quer retratar.

6. Vista-se apropriadamente 👚

Entenda como as pessoas costumam se vestir no destino para não desrespeitar os costumes locais e criar barreiras e conflitos. Se estiver se aventurando na floresta, por exemplo, primeiramente opte por praticidade em vez de estilo. Além disso, tenha em mente que a simplicidade é uma marca de respeito e humildade.

Cristiano, morador da comunidade, conduzindo viajantes na trilha pela floresta. Foto por Nathália Segato.

7. Respeite a cultura e as tradições locais 🌚🌝

Sabendo que as necessidades e o estilo de vida são diferentes, esteja disposto a adotar o modo de vida local, mesmo que isso signifique se privar de coisas que fazem parte da sua sociedade. Além disso, evite comparações diretas ou indiretas entre as duas sociedades. Se gabar do seu estilo de vida pode gerar inveja e frustração. Da mesma forma, elogiar excessivamente a vida dos habitantes locais pode ser reducionista e desconsiderar os problemas e desafios sociais inerentes à região.

Aí estão algumas diretrizes do turismo sustentável e informações que podem ajudá-lo a entender melhor o porquê de alguns códigos de conduta! 

De um modo geral, o turismo comunitário e sustentável visa a criar uma experiência autêntica, diferente das formas tradicionais do turismo de massa. Não mais turistas, mas viajantes, aqueles que procuram uma experiência como a da Braziliando entendem a importância de se afastar do etnocentrismo

Afinal, preferimos viajar de mente e coração abertos rumo ao diferente e ao desconhecido!